17 de dezembro de 2020

Novos tempos: design biofílico

Imagem

O termo nasceu fazem alguns anos, mas cada vez mais tem conquistado espaço nos projetos por meio do design biofílico. Este tipo de design propõe trazer a natureza para dentro dos ambientes, já que passamos 90% do nosso tempo em espaços fechados.

Arquitetos e designers têm procurado este caminho para auxiliar nas suas criações, pois a biofilia é uma importante fonte de inspiração para promover bem-estar, saúde e conforto emocional. 

Embora existam muitas maneiras de integrar o design biofílico nos projetos, a solução mais popular é o uso da madeira e dos padrões madeirados, bem como a pedra e cores que remetem de forma lúdica a natureza dentro do ambiente. Por falar em madeira, estudos comprovaram que ela relaxa o sistema nervoso autônomo, diminuindo as respostas relacionadas ao estresse. Quanto à sua aparência, a madeira oferece conexões visuais com a natureza devido à abundância de tipos, texturas e cores. Nesse sentido, em um mundo urbano de tecnologia e arquitetura industrial, essa conexão chega para resgatar os ambientes naturais e trazê-los aos espaços construídos pelo homem.

Em resumo, as vantagens de inserir a biofilia nos projetos arquitetônicos são inúmeras: 

  • Ajuda a reduzir o estresse; 
  • Aumenta o bem-estar;
  • Estimula a criatividade;
  • Aumenta a produtividade em ambientes corporativos;

Torna mais rentável os ambientes de varejo, uma tendência que tem sido seguida por profissionais da área de interiores, com a preocupação de seus projetos terem impactos positivos na qualidade de vida de seus clientes.

E para quem deseja implementar o design biofílico nos ambientes, a Coleção Átomo, lançamento da Criare, tem padrões ideais para esta finalidade, como os unicolores Sienna e Fresh, os BP’s Aurum e Luminus, que reproduzem pedra e metal, ou ainda os BP’s Grano e Carballo, que demonstram a real beleza da madeira.

Solicite Seu Projeto